O ESTRESSE PODE PROVOCAR A ACNE,
QUE PODE CAUSAR DEPRESSÃO

Article Read Duration 4 minuto(s) de leitura


Está se sentindo estressado? Provas ou uma entrevista importante estão chegando? Isso pode aparecer no seu rosto. O estresse é uma das causas da acne, e quanto mais sua acne piora, mais estressado você fica, criando um círculo vicioso. Além do estresse, a acne também pode ter um profundo impacto psicológico e pode causar insegurança e baixa autoestima. Embora alguns remédios controlados para acne tenham sido acusados de provocar depressão, buscar uma opinião profissional para tratar a acne é o primeiro passo para uma pele limpa e uma mentalidade mais positiva.

ACNE POR ESTRESSE:
COMO ELA SURGE?

Uma das causas da acne pode ser o estresse1. As pesquisas mostram, por exemplo, que estudantes passam por um agravamento da acne durante períodos de estresse como as semanas de prova2. Durante períodos de estresse, nossos corpos produzem os hormônios andrógenos em maior quantidade, que estimulam a produção excessiva de sebo e podem provocar espinhas. Outros fatores também podem estar envolvidos: Os médicos ainda não têm certeza dos aspectos práticos por trás do efeito do estresse. Mas o importante é saber o que fazer a respeito dele.

COMO TRATAR
A ACNE POR ESTRESSE

Se o estresse é um dos fatores que desencadeia a sua acne (a acne por estresse ocorre principalmente em adultos), você precisa adotar uma abordagem dupla.

1. Controle seus níveis de estresse

Como o estresse pode causar acne, é importante reduzir os níveis de estresse para aliviar o "efeito estressante" na pele. Existem muitas técnicas simples que você pode tentar. Experimente fazer um curso de meditação ou mindfulness para ajudar a esvaziar a mente. Ou comece a incorporar exercícios físicos na sua rotina diária, que são ótimos para aliviar o estresse.

2. Trate especificamente a acne por estresse

A acne por estresse pode apresentar uma melhora com níveis de estresse menores, mas para um tratamento completo, você também precisa lidar com a condição visível. Se a acne persistir, fale com um dermatologista para encontrar os produtos mais adequados para você entre os tratamentos disponíveis.

A ACNE PODE CAUSAR
DEPRESSÃO?

Resumindo, sim, a acne pode causar todos os tipos de problemas, incluindo a depressão. Uma pesquisa on-line realizada recentemente pela British Skin Foundation (BSF) revelou que o principal efeito psicológico em pessoas que sofrem de acne era falta de autoestima (70% dos participantes), enquanto mais da metade relatou que tinha dificuldade em fazer novos amigos por causa do seu problema de pele. A partir dos resultados da BSF, fica claro que a acne causa ansiedade e insegurança no convívio social, podendo inclusive ser responsável pela depressão ou problemas mais graves.

ACNE, DEPRESSÃO
E AGRESSÃO AUTOINFLIGIDA

De acordo com um estudo publicado pela BSF (2012), o impacto psicológico da acne pode ser extremamente grave e é muitas vezes ignorado, o que faz com que as pessoas se sintam sozinhas e isoladas."Pacientes que sofrem de acne e outras doenças de pele se sentem frustrados com a condição da pele, pois ela afeta a confiança e a autoestima de inúmeras maneiras"explica Dr. Bav Shergill, porta-voz da BSF, em um comunicado à imprensa. "O impacto da doença de pele é frequentemente subestimado, e esperamos que a pesquisa chame atenção para esse fato."

Preocupantemente, a pesquisa também mostrou que uma a cada seis (16%) pessoas admitiram ter autoinfligido ferimentos por causa do problema de pele. Alguns dos 125 participantes também afirmaram que tentaram cometer suicídio, enquanto outros disseram que chegaram a pensar em cometer suicídio em determinado momento.

Encontrar o tratamento adequado é o primeiro passo para uma pele limpa e uma mentalidade mais positiva.

COMO A ACNE CAUSA DEPRESSÃO:
A OPINIÃO DE UM DERMATOLOGISTA

Perguntamos ao dermatologista Dr. Philippe Beaulieu como a acne afeta o estado psicológico de seus pacientes.

"Ela costuma aparecer na adolescência, bem na idade em que os jovens estão mais vulneráveis. Nos anos da adolescência, você está se descobrindo e começando a criar vínculos com outros jovens - e a acne pode interferir nesse processo. A condição não oferece riscos, mas ela pode fazer com que os adolescentes se sintam desconfortáveis na própria pele. A acne pode chegar a prejudicar a autoimagem e a autoestima."

Muitos estudos mostraram que as pessoas que sofrem de acne exibem sintomas de ansiedade e depressão, além de baixa autoestima. Ela pode afetar até mesmo o desempenho no trabalho ou na escola.

A condição tem efeitos tão profundos que os médicos inventaram ferramentas de avaliação para medir o impacto que ela tem nos pacientes, como o Acne Disability Index (ADI - Índice de Incapacidade Causada pela Acne).

REMÉDIOS PARA ACNE
E DEPRESSÃO

A isotretinoína (Accutane) causa depressão?

A isotretinoína (Accutane) é o remédio mais forte para tratar a acne e tem sido associada à depressão em alguns estudos. No entanto, para cada estudo que encontra uma ligação, logo surge outro que diz o oposto! A verdade é que os médicos não sabem se existe mesmo essa conexão, mas foi comprovado que você tem uma maior tendência a desenvolver depressão por uso da isotretinoína se você já tiver problemas de saúde mental.

Caso você suspeite que o seu tratamento pode estar te deixando deprimido, mas deseja continuar, consulte o seu médico sobre terapias para depressão como CBT (terapia cognitivo-comportamental) ou medicamentos antidepressivos, como ISRSs.

TRATE A ACNE,
TRATE A DEPRESSÃO

A isotretinoína (Accutane) causa depressão?

Quando chega um novo paciente no meu consultório, sempre digo que ele já deu o passo mais importante - buscar ajuda e não passar por isso sozinho. Como equipe, trabalhamos juntos em busca de uma pele mais limpa e uma visão mais positiva da vida. E é isso que torna meu trabalho tão gratificante!" Dr. Philippe Beaulieu.

1Acta Dermatovenerol Croat. 2017 Jul;25(2):1133-141.
The Impact of Pyschological Stress on Acne.
Jović A1, Marinović B, Kostović K, Čeović R, Basta-Juzbašić A, Bukvić Mokos Z.
2https://www.webmd.com/skin-problems-and-treatments/acne/features/stress-and-acne#1

VERDADEIRO
OU FALSO

O CHOCOLATE É O VILÃO
DA PELE COM TENDÊNCIA À ACNE.

FALSO verdadeiro ou falso

Não há provas concretas de que o chocolate tenha qualquer efeito sobre a acne, mesmo considerando que todo mundo é diferente; logo, a acne poderia surgir em algumas pessoas. Na verdade, o chocolate amargo é repleto de antioxidantes que fazem bem à pele!

ALIMENTOS OLEOSOS
DEIXAM A PELE OLEOSA TAMBÉM.

FALSO verdadeiro ou falso

Um mito popular sobre a acne é que a gordura de determinados alimentos vai direto para os seus poros, mas não existe uma correlação direta entre esses elementos. No entanto, uma dieta rica em gorduras saturadas pode causar microinflamações em todos os seus órgãos, incluindo a pele.  Em outras palavras, você não vai ter espinhas se comer bacon com batatas fritas um dia, mas a moderação é o segredo para cuidar da nossa saúde como um todo.

O AÇÚCAR PODE
PIORAR A ACNE.

VERDADEIRO verdadeiro ou falso

Estudos recentes mostram que alimentos com alto índice glicêmico - que causam picos de açúcar no sangue - podem deixar a acne pior.  Embora a gente saiba que é mais fácil falar do que fazer, lembre-se: para manter a pele saudável, evite doces, bebidas açucaradas e guloseimas feitas de farinha branca; em vez disso, dê preferência a alimentos ricos em fibras, como grãos integrais e leguminosas.

ESPREMER ESPINHAS
NÃO FAZ BEM.

VERDADEIRO verdadeiro ou falso

Embora pareça uma solução rápida, espremer espinhas piora a condição da sua pele com tendência à acne, podendo danificar o folículo piloso infectado e aumentar a inflamação. Ainda por cima, suas unhas podem introduzir uma nova infecção à pele. Portanto, espremer espinhas é um hábito prejudicial que é melhor ser evitado!
Questões

VOCÊ
SABIA?

brand-site

PRODUTOS NÃO ADEQUADOS PARA O SEU TIPO DE PELE PODEM CAUSAR UM EFEITO REBOTE, AUMENTANDO O SEBO E PIORANDO A ACNE. OS DERMATOLOGISTAS RECOMENDAM UMA ROTINA ADAPTADA PARA O SEU TIPO DE PELE.

NOSSOS COMPROMISSOS
COM A SEGURANÇA

Padrões de segurança além dos regulamentos internacionais de cosméticos.